terapia ocupacional

TERAPIA OCUPACIONAL

A Terapeuta Cláudia Gomes é a responsável pela Terapia Ocupacional, trabalhando com os utentes de modo a promover a autonomia e qualidade de vida do utente.

Boas Práticas

Braços e Mãos

Devem estar caídos livremente ao longo do corpo ou sobre a bancada de trabalho (consoante o tipo de actividade) de forma natural e relaxada.

Prevenção

Deverão estar tão livres quanto possível. Devem ser evitados movimentos desnecessários, como por exemplo: colocar os braços atrás das costas, ou ainda movimentar as mãos torcendo-as. Este tipo de movimentos causa uma grande tensão nos braços e no tórax acabando por interferir na acção dos restantes músculos do corpo. Deve-se ter sempre o cuidado, de manter os ombros e braços relaxados, para evitar tensões no pescoço e cabeça.

Cabeça

Deve estar centrada e em posição de equilíbrio (relativamente aos ombros e coluna).

Prevenção

O olhar do trabalhador deve fixar-se na direcção da tarefa que está a executar, e o queixo deve estar em ângulo recto com a cabeça. Quando as pessoas “enterram” a cabeça no tórax ou alongam o pescoço para cima, dificultam os movimentos da nuca e pescoço, causando naturalmente tensões que se podem transmitir à coluna.

Pés

São os principais responsáveis pela locomoção e equilíbrio do nosso organismo.

Prevenção

Deve procurar-se uma boa base de forma a obter-se o equilíbrio e consequentemente maior segurança e firmeza na postura do corpo. Os trabalhadores (se possível) devem procurar alternar entre as posições de sentados e de pé. Quando o tipo de trabalho obrigar à permanência da posição de pé durante muito tempo, o ideal é variar a sustentação do peso entre os dois pés, mas não de forma prolongada, para evitar fadiga e tensão. Não se deve colocar o peso apenas sobre os calcanhares ou sobre os dedos.

Gostaria de ver outras dicas? Ver agora