tecarteraopia

TECARTERAPIA | RADIOFREQUÊNCIA

Apesar das diversas terminologias utilizadas, os conceitos Tecarterapia “Transferência Elétrica Capacitiva e Resistiva” (T.E.C.A.R.), de Diatermia, Hipertermia e Termoterapia Endógena estão relacionados com campos eletromagnéticos de alta-frequência aplicados aos tecidos do organismo.

O objetivo desta aplicação consiste em aumentar a temperatura interna e induzir, os diversos efeitos terapêuticos, de modo a que a área afetada obtenha uma aceleração dos processos metabólicos e, assim, uma recuperação precoce do processo de reabilitação.

Tecarterapia é uma terapia simples e não invasiva.

Com dois sistemas, Capacitivo e Resistivo, a sua ação atua no tecido muscular, vascular e sistema linfático, ou mais em profundidade sobre tendões, articulações, ligamentos, cartilagem e osso. Pode iniciar o tratamento logo após um trauma ou na fase aguda de um processo inflamatório, garantindo assim, bons resultados desde o primeiro tratamento, e pode ser associada com outras técnicas de reabilitação.

EFEITOS BIOLÓGICOS

Fornece oxigénio suplementar e nutrientes aos tecidos à qual se vais submeter a intervenção. Provocando:

  • Uma melhor cicatrização posterior;
  • Um menor risco de complicações;
  • Uma recuperação mais rápida e menos dolorosa;
  • Eliminação do edema pós-operatório;
  • Facilitação da drenagem linfática;
  • Regeneração dos tecidos traumatizados;
  • Redução de forma imediata da dor e inflamação (provocado pela libertação de endorfinas);
  • Remoção de cicatrizes e marcas(regeneração celular);
  • Melhora da aparência de cicatrizes queloides;
  • Queimaduras: efetivamente corrige a molécula de água nos tecidos e facilita a regeneração celular e de tecidos;
  • Facilita e aumenta a penetração de substâncias (anti-inflamatória e analgésica).

Boas Práticas

Ombros

Os ombros devem estar descontraídos, isentos de fontes de tensão.

Prevenção

Qualquer rigidez nesta região pode comprometer a acção dos músculos do tórax e pescoço, interferindo directamente na coluna e consequentemente na capacidade de movimentos do trabalhador. Os ombros deverão encontrar-se numa posição neutra (nem voltados para frente, nem para trás, nem para baixo e muito menos para cima). A rigidez local pode comprometer toda a postura e provocar alguns distúrbios. Para se evitarem algumas lesões (especialmente quando o trabalho envolve posturas estáticas) devem ser feitos alguns exercícios de relaxamento para os ombros e coluna.

Braços e Mãos

Devem estar caídos livremente ao longo do corpo ou sobre a bancada de trabalho (consoante o tipo de actividade) de forma natural e relaxada.

Prevenção

Deverão estar tão livres quanto possível. Devem ser evitados movimentos desnecessários, como por exemplo: colocar os braços atrás das costas, ou ainda movimentar as mãos torcendo-as. Este tipo de movimentos causa uma grande tensão nos braços e no tórax acabando por interferir na acção dos restantes músculos do corpo. Deve-se ter sempre o cuidado, de manter os ombros e braços relaxados, para evitar tensões no pescoço e cabeça.

Cabeça

Deve estar centrada e em posição de equilíbrio (relativamente aos ombros e coluna).

Prevenção

O olhar do trabalhador deve fixar-se na direcção da tarefa que está a executar, e o queixo deve estar em ângulo recto com a cabeça. Quando as pessoas “enterram” a cabeça no tórax ou alongam o pescoço para cima, dificultam os movimentos da nuca e pescoço, causando naturalmente tensões que se podem transmitir à coluna.

Gostaria de ver outras dicas? Ver agora